Nota ABPP sobre incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro

NOTA DA ABPP SOBRE INCÊNDIO DO MUSEU NACIONAL DO RIO DE JANEIRO, QUINTA DA BOA VISTA.

 

A ABPP manifesta com profunda lamentação, o incêndio ocorrido no Museu Nacional do Brasil, situado à Quinta da Boa Vista, bairro São Cristóvão, Rio de Janeiro, RJ. Além de uma perda de um acervo inestimável, com mais de 20 milhões de itens, perdeu-se um trabalho precioso de cientistas, pesquisadores, estudiosos e profissionais que dedicavam seu dia-a-dia para que o museu permanecesse aberto e recebendo seus milhares de visitantes mensalmente. As medidas de proteção passiva contra incêndio que vimos passarem sem a devida atenção, nos parecem inúmeras. As investigações devem apontar o que ocorreu e o que poderia ser feito para mitigar este tipo de risco. Um edifício com mais de 13.000 m2 de área e mais de três pavimentos em alguns setores, deveriam estar compartimentados por paredes, lajes e selagem corta-fogo. Além disso, muitas áreas com madeira, deveriam estar protegidas com retardantes de chamas, o que atrasaria o famoso flashover e facilitaria seu controle por brigadistas ou bombeiros. Limitar a propagação de chamas, fumaça e gases quentes, são medidas protetivas que visam evitar este tipo de grande incêndio. Formamos uma equipe técnica dentro da ABPP, que estará à disposição de todos Museus nacionais, para prestar esclarecimentos de como a proteção passiva contra incêndio pode ser empregada em edifícios tradicionais e com acervos a serem preservados contra incêndio. Contate-nos através do e-mail: atendimento@abpp.org.br

 

Diretoria Executiva ABPP