NOTAS ABPP

 

NOTA DA ABPP SOBRE INCÊNDIO DO MUSEU NACIONAL DO RIO DE JANEIRO, QUINTA DA BOA VISTA.NOTA DA ABPP SOBRE INCÊNDIO DO CENTRO DE TREINAMENTO DO FLAMENGO, VARGEM GRANDE, RIO DE JANEIRO.

 

A ABPP se manifesta com profundo pesar às vítimas do incêndio ocorrido no Centro de Treinamento George Helal, popularmente conhecido com Ninho do Urubu (local onde se encontravam os atletas de base do Flamengo), localizado no bairro Vargem Grande, Rio de Janeiro, RJ. O Corpo de Bombeiros foi chamado às 5h17 e informou que 10 pessoas morreram. Três jovens entre 14 e 15 anos também estão feridos, um deles em estado grave.

A suspeita segundo o G1 é que um curto-circuito em um ar-condicionado foi a causa do incêndio. Eram seis contêineres interligados que serviam de dormitórios. Uma perícia ainda será realizada para determinar as causas e possíveis irregularidades que permitiram que o fogo e fumaça se alastrassem com tamanha rapidez.

A ABPP, em nome de todos os seus associados, está com o pensamento nos familiares das vítimas.

 

NOTA DA ABPP SOBRE INCÊNDIO DO MUSEU NACIONAL DO RIO DE JANEIRO, QUINTA DA BOA VISTA.

 

A ABPP manifesta com profunda lamentação, o incêndio ocorrido no Museu Nacional do Brasil, situado à Quinta da Boa Vista, bairro São Cristóvão, Rio de Janeiro, RJ. Além de uma perda de um acervo inestimável, com mais de 20 milhões de itens, perdeu-se um trabalho precioso de cientistas, pesquisadores, estudiosos e profissionais que dedicavam seu dia-a-dia para que o museu permanecesse aberto e recebendo seus milhares de visitantes mensalmente. As medidas de proteção passiva contra incêndio que vimos passarem sem a devida atenção, nos parecem inúmeras. As investigações devem apontar o que ocorreu e o que poderia ser feito para mitigar este tipo de risco. Um edifício com mais de 13.000 m2 de área e mais de três pavimentos em alguns setores, deveriam estar compartimentados por paredes, lajes e selagem corta-fogo. Além disso, muitas áreas com madeira, deveriam estar protegidas com retardantes de chamas, o que atrasaria o famoso flashover e facilitaria seu controle por brigadistas ou bombeiros. Limitar a propagação de chamas, fumaça e gases quentes, são medidas protetivas que visam evitar este tipo de grande incêndio. Formamos uma equipe técnica dentro da ABPP, que estará à disposição de todos Museus nacionais, para prestar esclarecimentos de como a proteção passiva contra incêndio pode ser empregada em edifícios tradicionais e com acervos a serem preservados contra incêndio. Contate-nos através do e-mail: atendimento@abpp.org.br

 

Diretoria Executiva ABPP